quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A Lista dos Meus Desejos (Grégoire Delacourt)

Na sua juventude, Jocelyne era uma mulher cheia de sonhos, mas, mesmo sem ter encontrado o seu príncipe encantado e com muitas aspirações por concretizar, descobriu que está satisfeita com a vida que tem. Ama os filhos, a fase mais turbulenta da relação com o marido parece estar ultrapassada e a sua retrosaria parece crescer com a fama cada vez maior do seu blogue. Mas tudo muda num dia de sorte - e de azar. As amigas persuadem-na a jogar no Euromilhões e, apesar das muito baixas probabilidades, é Jocelyne a vencedora. Mas o prémio assusta-a, porque pode significar o adeus a tudo o que valoriza na sua vida. E, enquanto pondera no que fazer, guardando para si o segredo do que aconteceu, a vida encarrega-se de despoletar a mudança. Uma mudança que talvez venha a confirmar os seus medos.
Bastante breve, mas muitíssimo emotivo, este livro cativa, em primeiro lugar, pelos contrastes. Primeiro, pela simplicidade de uma escrita bastante directa, apesar de alguns momentos poéticos, que equilibra a inesperada complexidade das emoções da protagonista. Mas, principalmente, pelo contraste entre a leveza com toques de humor que se sente ao longo de todo o enredo, e à qual se opõe uma crescente melancolia, que, a cada revelação, cresce no sentido de uma tristeza mais profunda. O resultado é uma leitura leve, mas estranhamente comovente, e que, na simplicidade de uma narração breve, consegue questionar relações e despertar emoções.
A história propriamente dita é muito simples, mas é fácil criar empatia para com a mulher que, mesmo quando bem sucedida, reconhece fragilidades e inseguranças. É fácil compreender a mágoa dos sonhos perdidos - porque quem nunca renunciou a algum dos seus? E, ao mesmo tempo que se sente a nostalgia, a tristeza de Jocelyne, é possível também admirar a força de algumas reacções e, nelas, reconhecer a verdade de que talvez seja possível superar certas adversidades, mas não sem ficar com marcas.
O maior impacto deste pequeno livro é, sem dúvida, a nível emocional. A história de Jocelyne define-se em muito pelo que sente, pelo que sonha, pelo que lhe dói. Mas há, para além da sua imensa tristeza, e da empatia que desperta, também uma sucessão de momentos marcantes, e um equilíbrio entre melancolia e esperança, que se transmite não só no enredo, mas na beleza simples das palavras que lhe dão vida.
É, pois, uma história aparentemente simples, a de A Lista dos Meus Desejos. Mas é também de uma beleza tocante, rica em momentos marcantes e com episódios capazes de desenhar um sorriso nos lábios... ou de deixar um coração bem apertado de emoção. Vale a pena, por isso, ler este livro. Vale muito a pena.

Sem comentários:

Publicar um comentário