quinta-feira, 19 de novembro de 2020

O Último Voo (Julie Clark)

Aos olhos do público, Claire tem a relação perfeita. Em privado, as coisas são diferentes. O marido é violento, cruel e jamais a deixará partir sabendo que isso comprometerá a imagem perfeita que criou. Mas Claire não aguenta mais e fez planos para partir. O que não espera é que também esses planos sofram um revés inesperado. Sem saber para onde se virar, cruza-se subitamente no aeroporto com uma outra mulher em fuga. E é aí que surge uma ideia tão absurda que pode efectivamente resultar. E se trocassem de voo?
História de duas mulheres a lidar com um passado difícil e decisões erradas, é no percurso individual das duas protagonistas e na forma como este evoca realidades duras que está a grande força deste livro. Não é o plano de fuga nem a sucessão de reviravoltas o que mais fica na memória - ainda que estes dois aspectos contribuam em muito para tornar a leitura empolgante. É a intensidade e a profundidade das emoções, a situação insustentável de Claire, a forma como uma decisão errada mergulhou toda a vida de Eva num caos que só um contacto próximo a fez assimilar. É a vulnerabilidade das personagens, e a forma como as torna reais e memoráveis.
Não deixa, ainda assim, de haver mistério e perigo e tensão. São, aliás, elementos que não faltam. E, se tudo gira em torno do voo trocado, a forma como a história de Eva é desenvolvida, mergulhando de cabeça no seu passado ao mesmo tempo que a possibilidade de um futuro vai sendo deixada em aberto, cria também uma espécie de tensão. Além, claro, de um final poderoso, pois tudo parecia encaminhar-se para uma verdade que se manifesta, afinal, como algo diferente.
E surge aqui um último ponto de destaque: a forma como a própria escrita se adapta às diferentes emoções que pretende evocar. As introspecções de Eva e os planos desesperados de Claire. O medo constante em cada gesto e a descoberta da coragem nos momentos mais improváveis. Tudo isto surge não só de forma fluida e natural, mas acompanhado de várias frases particularmente notáveis, capazes de reforçar, por si só, o impacto de cada instante.
Repleto de frases marcantes e de personagens reais, além de inesperadamente poderoso na construção das protagonistas, trata-se, pois, de um livro que prende do início ao fim. Cativante, intenso e cheio de surpresas, um livro memorável.

Sem comentários:

Publicar um comentário