quarta-feira, 5 de setembro de 2012

As Vantagens de Ser Introvertido (Marti Olsen Laney)

Muitas pessoas cresceram com a noção de que, talvez por os extrovertidos serem a maioria e por as suas qualidades serem consideradas, em muitos casos, como o modelo a seguir, a sua introversão era um defeito. A necessidade de estar sozinho, a sensação de desconforto em grandes grupos e uma forma diferente de raciocínio e expressão foram, em muitos casos, interpretados como deficiências ou fragilidades, em vez de simples características de temperamento. O que este livro apresenta é uma visão clara e bem construída do que significa ser introvertido bem como das razões pelas quais isso não é motivo para viver na sombra da culpa e da vergonha. Apresenta, também, uma série de estratégias para lidar com situações em que as diferenças entre introvertidos e extrovertidos podem gerar problemas e conflitos. O resultado é uma obra interessante e esclarecedora.
Apesar de uma forte componente no sentido da auto-ajuda, já que uma boa parte do livro se dedica a possíveis estratégias de como lidar com a introversão em situações tão diferentes como o trabalho, a vida social e o ambiente familiar, o lado mais interessante deste livro está na parte dedicada a explicar e a reflectir sobre o que é a introversão e de que forma molda as vidas das pessoas com esse temperamento. A autora apresenta uma explicação bastante completa, quer das características quer dos aspectos psicofisiológicos que as explicam, mas fá-lo de forma fácil de compreender, completando a exposição com exemplos retirados da sua própria experiência. Além disso, à medida que explica essas características, há também o cuidado de quebrar algumas generalizações existentes sobre os introvertidos o que permite ter uma visão bastante mais clara - e mais serena, para os que vivem com essa sensação de  que há algo de errado em si - sobre a natureza da introversão.
Quanto à componente de auto-ajuda, destaca-se o esforço de apresentar estratégias para muitos dos cenários mais problemáticos. Claro que a sua aplicação prática irá sempre ser condicionada pelas características específicas de cada caso, e até mesmo pela personalidade de quem as aplica - até porque a diferença não se resume a introvertidos e extrovertidos, mas a uma escala contínua entre um ponto e o outro. Ainda assim, a autora apresenta várias sugestões interessantes e fá-lo sempre tendo em conta que diferentes pessoas terão diferentes necessidades.
Trata-se, portanto, de um livro que, mais que pelas dicas no sentido de aproveitar melhor uma vida dominada por extrovertidos (dicas, por si só, com muito de interessante), cativa principalmente pela visão lúcida e esclarecedora do que é a introversão, tendo em conta todas as condicionantes que esse temperamento pode trazer, mas também as vantagens que realçam que ser introvertido não é um distúrbio nem uma falha. Vale a pena ler.

1 comentário:

  1. Parece muito, muito interessante! Vou adicionar à wishlist! :)

    ResponderEliminar