segunda-feira, 20 de maio de 2013

Uma Paixão Humana (Daniel J. Levitin)

Há melodias que impressionam e que comovem, independentemente do género musical. Mas essas melodias especiais são diferentes de indivíduo para indivíduo. Porquê? Que papel tem a música no desenvolvimento humano? Que reacções desperta na mente? Misturando os principais conceitos da teoria musical e uns quantos estudos realizados a nível da psicologia cognitiva, o autor tenta responder a estas perguntas (e mais algumas), num livro que pretende ser uma aproximação completa, mas perceptível a leigos, das ligações entre a música e o cérebro daqueles que a conhecem, como apreciadores ou como executantes.
Tal como é indicado no livro, esta obra é destinada a leigos, pelo que se supõe uma tentativa de simplificar as coisas. E basta consultar a bibliografia para perceber que o texto poderia, de facto, ser bastante mais longo e complexo. Ainda assim, não se pode dizer que, tal como está, seja uma leitura fácil. Os termos técnicos surgem em abundância e dizem respeito tanto à teoria musical como a conhecimentos de anatomia e fisiologia. Assim, e se houve, de facto, alguma simplificação de ideias de modo a tornar o texto mais acessível, há, ainda assim, uma vastidão de termos que serão pouco familiares a quem não tiver algum conhecimento directo da área. O resultado é, inevitavelmente, uma leitura densa e um pouco cansativa.
Mas é também um livro bastante interessante, já que, superadas as barreiras da linguagem mais técnica, há, no conteúdo propriamente dito, muito para descobrir. As ligações entre música e cérebro, a evolução dos gostos (e as razões para as diferenças individuais) e os factores que condicionam uma maior ou menor capacidade na percepção musical são apenas alguns de muitos elementos a serem considerados ao longo deste texto, em que estudos, artigos e teorias construídos através do tempo são conjugados com a própria investigação do autor, incluindo algumas experiências pessoais. Tudo isto é feito no já referido tom algo denso, e com um vocabulário relativamente elaborado, mas de forma organizada e completa, permitindo ficar com uma ideia geral da informação ou aprofundar conhecimentos já existentes.
Não será, por tudo isto, um livro fácil de seguir, quer pelos inúmeros conceitos apresentados, quer pela linguagem algo elaborada. Mas fica, apesar disso, a impressão de uma abordagem completa e organizada a um tema de inesperadas complexidades, num livro que se revela, no fim de tudo, muito interessante. Gostei, portanto.

Sem comentários:

Publicar um comentário