sábado, 22 de abril de 2017

Hamsters de Biblioteca (Gonçalo Condeixa e Fernando Évora)

Avulsa é uma cidade invulgar. Em vez de dominada por um castelo ou por uma igreja, tem como edifício central uma biblioteca. Biblioteca essa que é também o cerne de toda a vida no local, severamente conduzida pela figura da Velha Bibliotecária, tão rígida e impressionante que até aos pássaros é capaz de impor silêncio. Mas Avulsa é também uma cidade de contrastes e estranhezas, tanto entre os diversos locais que nela existem como entre os próprios habitantes. Boémios, marinheiros que aspiram a ser heróis, filósofos com aspirações estranhas, uma condessa e uma cunicultora... Cada uma destas personagens tem a sua história e, através dela, uma mensagem a transmitir sobre os bons costumes da sociedade de Avulsa. Mas eis que um dia... a bibliotecária parte! Quem tomará o seu lugar? E ficará tudo na mesma... ou trará a nova bibliotecária novos hábitos para modernizar Avulsa?
Peculiar em todos os aspectos e por isso mesmo fascinante, este é um livro que cativa, em primeiro lugar, pelo aspecto visual. Profusamente ilustrado, apresenta para cada pequena história (ou, melhor dizendo, para cada fragmento da grande História de Avulsa) uma ilustração que não só corresponde ao que é narrado no texto, como lhe confere uma perspectiva mais vasta. E, assim, cria-se entre as duas partes um equilíbrio que cativa desde o primeiro olhar e que só sai reforçado após a leitura das histórias.
Também interessante é a tal dualidade das histórias individuais que moldam um todo maior. Cada um dos pequenos textos é, em si, uma unidade completa. Mas é da conjugação de todos e dos múltiplos passos que conformam que se traça o retrato global da história moderna de Avulsa. E essa história torna-se ainda mais fascinante por se construída a partir de uma sucessão de pequenas. No fim, fica-se com uma imagem de evolução - mas de uma evolução que tem o seu preço sobre a vida dos habitantes de Avulsa. Como na realidade, não é? Tudo tem o seu preço. E essa mensagem, tão clara, tão evidente, torna este tão estranho cenário de Avulsa muito mais realista do que à primeira vista poderia parecer.
E depois há a estranheza, a peculiaridade de tudo isto. Aquele tipo de estranheza que se reconhece à primeira vista, mas que porém se desenvolve com tal naturalidade que tudo parece lógico e simples e claro. Não há neste pequeno livro uma única figura que corresponda estritamente aos padrões da normalidade. Mas é precisamente isso que as torna tão intrigantes. E, quando a história se traça através de tão ilustres personagens, um leve toque de bizarria só torna tudo mais interessante. 
Breve, mas com uma complexidade muito sua. Directo, mas cheio de pequenas surpresas escondidas nos detalhes. Cativante, surpreendente e visualmente muito bonito. Tudo isto se aplica na perfeição a este Hamsters de Biblioteca. História de um estranho lugar e das suas estranhas gentes - num mundo que poderia estar bem distante, mas cuja verdade está aqui tão perto. Recomendo.

Título: Hamsters de Biblioteca
Autores: Gonçalo Condeixa e Fernando Évora
Origem: Recebido para crítica

Sem comentários:

Publicar um comentário