sexta-feira, 8 de setembro de 2017

A Súbita Aparição de Hope Arden (Claire North)

Ninguém se consegue lembrar de Hope Arden. É uma condição que ela tem. Começou quando tinha dezasseis anos e, quando todos a esqueceram por completo, amigos e família incluídos, Hope percebeu que nunca poderia ter uma vida normal. Assim, decidiu escolher o único caminho possível e tornou-se ladra - pelo desafio, por revolta, por simples sobrevivência. Mas agora Hope está diante do maior desafio de sempre. Graças ao Perfection, uma aplicação de estilo de vida que leva todos a aspirar à vida perfeita - corpo perfeito, amigos perfeitos, fortuna perfeita - uma mulher de quem gostava e que considerava amiga (embora todos os dias se conhecessem pela primeira vez) morreu. E isso faz com que Hope anseie por algum tipo de justiça ou vingança. Mas o que começa como um simples roubo de diamantes não tarda a revelar-se uma batalha bem mais longa. A Prometheus, criadora do Perfection, sente-se afrontada com o roubo e quer que a ladra seja apanhada. E Hope...quer o Perfection destruído, seja de que forma for...
Partindo de um elemento estranho e construindo, a partir dele, toda uma aventura, este é um livro em que o primeiro elemento a destacar-se é, inevitavelmente, a forma como o improvável se torna natural. A condição de Hope, tal como é descrita, torna a sua vida difícil de conceber, à primeira vista - alguém que é visto e esquecido, quase de imediato. Mas a forma como a autora desenvolve este elemento, fazendo do percurso de Hope uma jornada de crescimento e, ao mesmo tempo, uma missão para lá de si mesma, faz com que o que começa por ser estranho rapidamente se torne um dado adquirido. Hope é esquecida - e isso não tarde a ser simplesmente um facto que a caracteriza. E, claro, o facto de a história ser narrada pela voz da protagonista contribui também para esta naturalidade, já que, a cada novo momento, as emoções e pensamentos de Hope estão lá para reforçar o impacto do sucedido. 
Há ainda dois outros aspectos a destacar neste livro todo ele cheio de qualidades. Primeiro, a escrita, com os seus traços peculiares a marcar a diferença, ao mesmo tempo que os acontecimentos, emoções e reflexões que expressam lhe conferem a devida fluidez. E, depois, a capacidade de entrelaçar numa história que é, afinal, profundamente pessoal - ou não fosse a condição de Hope a raiz central de toda a narrativa - um vasto conjunto de temas relevantes. Destes, sobressai, naturalmente, o ideal da perfeição, e a forma como esse ideal pode ser usado com intenções menos nobres, tendo em vista o lucro, a influência ou algum tipo de controlo, mas também a influência da sociedade enquanto formadora de carácter, a estratificação social entre pobres e ricos, belos e feios, homens e mulheres. E, mais uma vez, a narração na primeira pessoa intensifica a percepção, pois a forma como Hope analisa estas questões e as encaixa na situação que está a viver põe-nas num muito claro contraste em relação à visão dos que a rodeiam. 
Mas, mais interessante de tudo (e, acreditem, é tudo muito interessante) é a forma como todas estas questões se encaixam num enredo cheio de acção e de surpresas. Enquanto ladra, Hope enfrenta vários desafios complicados. E, a partir do momento em que o seu caminho se cruza com o Perfection, a situação torna-se ainda mais intensa. O que se segue é uma história cheia de aventuras, de momentos de perigo e de acção, de planos e intrigas, descobertas e revelações. Há sempre algo de importante a acontecer, outro passo a dar, um novo segredo a descobrir. E se, no meio de tudo isto, há crescimento e emoção, tanto melhor, pois Hope, protagonista complexa, humana, carismática, falível, tem uma alma maior do que ela própria se atreve a admitir. E também isso faz parte do que torna o seu caminho tão memorável.
Com uma protagonista fascinante e um enredo repleto de surpresas na sua complexidade, eis, pois, um livro que aborda a perfeição para chegar muito perto do tema que lhe serve de base. Intenso, viciante e cheio de momentos marcantes, um livro que surpreende até nos mais pequenos aspectos - e que, por todas as razões e mais algumas, dificilmente se esquecerá. Brilhante.  

Autora: Claire North
Origem: Recebido para crítica

Sem comentários:

Publicar um comentário