quarta-feira, 30 de outubro de 2019

A História Secreta da Humanidade (Michael A. Cremo e Richard L. Thompson)

Segundo a versão globalmente aceite, o homem tal como o conhecemos terá surgido há cerca de cem milhões de anos. Mas aparentemente nem todas as provas descobertas confirmam essa teoria. Há descobertas anómalas, achados que se perderam ou que foram desacreditados e outros que, por receio de possíveis consequências, foram mantidos no segredo dos deuses. É sobre estes achados esquecidos, bem como possíveis interpretações alternativas para os considerados credíveis, que os autores deste livro se debruçam para apresentar uma possibilidade alternativa: a da existência de vestígios do homem anatomicamente moderno remontando a milhões de anos antes da data globalmente aceite.
Algo que é importante começar por dizer acerca deste livro é que dificilmente será uma leitura leve e muito menos rápida. É que, mais do que expor uma teoria alternativa global, os autores dedicam-se a analisar as descobertas caso a caso e interpretação a interpretação. O lado positivo é que isto permite que a visão global nasça da acumulação pura e dura de achados e provas. A contrapartida é uma leitura muito pausada e exigente - ainda que também bastante compensadora.
Dito isto, a pergunta que surge é, inevitavelmente, se vale a pena o esforço. E a reposta é também evidente: sim. É que esta análise caso a caso, além de permitir visualizar um todo mais fundamentado, abre portas a uma ponderação mais aberta. Entre os muitos achados abordados neste livro, há aqueles que foram amplamente interpretados como fraudes, os que ficaram esquecidos, os que foram aceites, mas com uma única explicação possível e ainda o muito que não tem ainda resposta. Caso a caso, é possível formar posições. E o mais interessante é que, embora muitos destes achados sejam de descoberta relativamente antiga, as possibilidades não estão fechadas. O que o livro consegue é, pois, mais do que dar respostas definitivas e absolutas (até porque não existem), sugerir outro tipo de explicações e teorias, o que resulta numa inegável vontade de saber sempre mais.
E, claro, há ainda um último ponto a considerar. É que, independentemente dos aspectos específicos, esta análise de teorias alternativas, com tudo o que diz respeito a provas descartadas, perdidas ou possivelmente distorcidas, deixa em aberto questões sobre a forma como as ideias preconcebidas influenciam a interpretação de uma descoberta. Acaba por ser também matéria para reflexão, principalmente quando aplicada a uma área tão dependente de teorias e interpretações.
Não, não é uma leitura leve, e muito menos rápida. Mas, com a sua multiplicidade de achados, teorias, referências e interpretações, traça uma perspectiva muito interessante da teoria da evolução do homem e dos elementos que a fundamentam. E, mesmo sem dar uma resposta final e definitiva para estes mistérios, congrega um vastíssimo conjunto de informação relevante. Basta isto para fazer uma boa leitura? Sem dúvida.

Autores: Michael A. Cremo e Richard L. Thompson
Origem: Recebido para crítica

Para mais informações sobre o livro A História Secreta da Humanidade, clique aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário