segunda-feira, 15 de abril de 2013

Receitas de Amor (Anthony Capella)

Laura é uma jovem americana a estudar em Roma. Após algumas experiências desastrosas, convence-se de que o seu príncipe encantado até pode estar em Itália, mas só se for um chef de mãos hábeis. Não o espera encontrar, claro, mas, por acaso ou não, Tommaso surge na sua vida. Afirma ser o chef de um restaurante conceituado e está disposto a prová-lo a Laura, se for isso que é preciso para a conquistar. O problema é que Tommaso não é um chef, mas sim um empregado de mesa. Para seduzir Laura, precisa da ajuda do seu amigo Bruno, ele sim um cozinheiro experiente. Bruno sente-se em dívida para com o amigo e, apesar de alguma relutância, acaba por aceitar cozinhar para ele. Mas o que ele ainda não sabe é que Laura é a mulher por quem se apaixonou e com quem nunca teve a coragem de falar. Entre tantas confusões e enganos, a história não pode acabar bem...
Conjugando romance e gastronomia no centro de um enredo feito de paixões e enganos, Receitas de Amor é, no essencial, um livro para divertir e entreter. Situações caricatas surgem em abundância e, em consequência, vários momentos divertidos, e toda a história é contada no tom leve e agradável de uma história que, apesar de todas as confusões envolvendo os protagonistas, acaba por ser bastante simples. Há muitos episódios curiosos e até, por vezes, um toque de emoção, o que, aliado a um enredo intrigante o suficiente para despertar a curiosidade relativamente à embrulhada em que as personagens se conseguiram meter, resulta numa leitura envolvente e com vários momentos particularmente bons.
A parte romântica é feita dos habituais equívocos presentes neste tipo de história. Cada personagem tem intenções completamente diferentes e as circunstâncias colocaram-nos numa posição que, sendo aceitável, no princípio, cedo se afasta do que era suposto ser. Isto é parte do que dá origem às grandes confusões, criando para os protagonistas um conjunto de peripécias e conflitos que, peculiares como são, acabam, ainda assim, por captar o interesse de quem lê. E a isto juntam-se as questões de culinárias, também elas uma boa base para episódios caricatos, mas também uma forma interessante de conhecer melhor a cozinha romana. A descrição dos detalhes gastronómicos é, aliás, bastante exaustiva, havendo, por vezes, momentos em que quase se sobrepõe à história.
Quase tudo gira em torno de Bruno, Tommaso e Laura, o que leva a que algumas questões fiquem em aberto, nomeadamente devido à discreta intervenção da Máfia nos restaurantes e a algumas das opções de Tommaso quando se vê à frente do restaurante. São elementos secundários, já que o centro é o romance, mas que tornam a história mais interessante, pelo que poderiam, talvez, ter sido um pouco mais explorado, apresentando consequências, por exemplo.
Este é, portanto, um livro que, sem ser particularmente complexo, cativa pela peculiaridade das circunstâncias dos seus protagonistas e pela empatia que são capazes de gerar, mas também, e principalmente, pelo bom equilíbrio entre um caricato triângulo amoroso e um desenvolvimento interessante dos detalhes gastronómicos. Um livro agradável e divertido, em suma, e uma boa leitura para descontrair.

1 comentário:

  1. Olá :)

    Tenho um selo para ti no meu blog

    http://sinfoniadoslivros.blogspot.pt

    Beijinhos

    ResponderEliminar